Origem e proveniência do maracatuRainha do Darue

O maracatu é um ritmo traditional do nordeste do Brasil. Nas cidades Recife e Olinda, no coração do estado de Pernambuco, o maracatu desenvolveu-se a mais de 400 anos da musica e tradição das escravos proveniente da Africa.

De saída do Porto Novo, os Português exportavam do reino Dahomey com a capital Abomey (hoje Benin) membros das tribos das Fon, Nagô, Yoruba, Adja, Ewes e Minas. Com as escravos vem tambem os cultos do vudu (Orixa na lingua Yoruba) para América do Sul.
Misturado com as religiãos das tribos da Africa central desenvolveu-se o Candomblé. A maioria dos cantos e preces do Brasil até Haiti e Cuba estão até hoje en Yoruba, Nago ou Goun, outra lingua da Africa do leste. Para os português "Kongo" fiquei uma denominação semplificada.

(mais informações da Pierre Fatumbi Verger)

A palavra Maracatu denominava uma reunião barulhento de homem negros ou mulatos e tenhava uma intonação negativa. No tempo de carnaval tenho dado permissão aos escravos de viver em publico seus tradições e religião. Aí eles celebravam a coroação do rei e da rainha.

Vestido com as roupas barrocas descartadas das Portuguêses as integrantes do desfile formavam a corte para o rei e a rainha: principe e princesa, duque e duquesa, barão e baronesa, embaixador, porta estan-darte, porta sombrinha, batuqueiros, damas da corte e damas de passo, a primeira dama da corte, que, durante o defiles, leva a boneca -chamada calunga- que simbolisa as rainhas mortas.

Desde o século 17 o maracatu é tocado mais ou menos como hoje: O gongue faz o ritmo, as caixas, tambores de guerra, formão o tapete de ritmo com os ganzas e shekere e as alfaias, os tambores de madeira, que tocão os toques differentes, -variações do ritmo.

 

Deutsch*********************Portuguese*********************Français*********************English